18 de maio de 2016

Como seria entrar num buraco negro?

         Em primeiro lugar e excluindo todos os fatores que seriam fatais para o ser humano, tais como a espaguetificação, desintegração da massa devido ao contacto com outras massas, altas temperaturas e pânico fatal, para a visão humana seria quase como entrar num universo com ausência de luz, não se sentiria as alterações da dilatação do tempo. O ato de entrar no horizonte de eventos seria similar a mergulhar num ínfimo túnel de sombra que nos engolia ao desenrolar do tempo, seria então possível por momentos ver todo o universo observável esmagado no fim desse túnel.
         "Até" chegarmos ao fim da viajem demoraremos uma literal eternidade, devido ao congelamento do tempo nesse pequeno ponto de singularidade, momentos antes desse ponto - no qual é impossível de alguma vez se chegar - a nossa noção de tempo é perdida e assim ficamos congelados mentalmente e fisicamente. De fato uma pessoa que esteja suficientemente distante do buraco negro mas que consiga observar o decorrente evento, no seu ponto de vista verificava que à medida que estamos a ser engolidos pelo buraco, abrandava-mos gradualmente até pararmos definitivamente no tempo e no espaço antes de tocarmos na singularidade, apesar de no nosso ponto de vista não presenciarmos essa experiência e o tempo nos decorrer com naturalidade.

         Mas claro, muito antes de tudo isto acontecer, o ser humano morre de várias formas e feitios.
Caso esteja curioso e deseje perceber ainda melhor este evento, veja o seguinte vídeo do Discovery Channel clicando aqui.

Espero que tenham gostado desta bizarra e distorcida viagem.
Hubert Dungen




Sem comentários:

Enviar um comentário